ESTÁGIO E PRAT. CLIN.

Campo de Estágio

O estágio supervisionado ocorre nas mesmas Instituições das práticas clínicas, observando-se a não sobreposição de grupos.
Para o estabelecimento dos convênios são considerados os seguintes aspectos:
·   Possibilidade de aprofundamento dos conhecimentos teórico-práticos e habilidades e competencias;
·   Vivência efetiva de situações concretas de vida e trabalho, dentro do campo profissional;
·   Existência de infra-estrutura compatível com os objetivos do estágio;
·   Aceitação do processo de supervisão e avaliação do Curso da Graduação da Faculdade Presidente Antônio Carlos – Unidade Uberlândia.

Processo de Supervisão

Entende-se por supervisão de estágio as atividades destinadas a acompanhar e orientar o aluno, de forma a garantir a consecução dos objetivos estabelecidos em cada Programa.
A supervisão é exercida por um preceptor de estágio, respeitando-se, porém, em qualquer caso, de um lado, a área de formação e a experiência profissional e, de outro, o campo de trabalho em que se realiza o estágio.
A supervisão do estágio poderá ser exercida de acordo com as seguintes modalidades:
1. Supervisão Direta: Acompanhamento e orientação do Programa de Estágio por observação contínua das atividades desenvolvidas nos campos de estágios ao longo de todo o processo;
2. Supervisão Indireta: Acompanhamento e orientação do Programa de Estágio por meio de visitas sistemáticas aos campos de estágios pelo supervisor. Nessa modalidade, o acadêmico deve estar sob a responsabilidade de um enfermeiro de serviço.

Processo de Avaliação

A avaliação é parte integrante do processo pedagógico, devendo a mesma ser efetivado sob dois enfoques:
1. Avaliação do estágio;
2. Avaliação dos estagiários.
A avaliação do estágio tem por finalidade prover o Curso de Graduação em Enfermagem de informações e dados, visando subsidiá-lo nos processos de aprimoramento curricular e de melhoria da qualidade do ensino.
A avaliação do estagiário ocorre considerando:

1. Freqüência:
A freqüência integral dos alunos em todas as atividades programadas para o Estágio Curricular Supervisionado I e Estágio Curricular Supervisionado II é obrigatória. Não é permitido, sob nenhuma hipótese, o abono de faltas. A reposição de Estágio Curricular Supervisionado I e Estágio Curricular Supervisionado II somente será permitida observando-se a legislação educacional vigente e também observada a disponibilidade dos campos de estágio e de horário de escalas.

2. Aproveitamento:
A avaliação do aproveitamento será realizada pelo supervisor da área temática, em instrumentos próprios de avaliação de forma sistemática e contínua, com base na análise dos seguintes aspectos:
a) Aspectos Profissionais:
Qualidade do trabalho;
Criatividade;
Conhecimento;
Cumprimento das tarefas
b) Aspectos humanos:
Assiduidade/pontualidade;
Disciplina;                                                                                      
Sociabilidade;
Senso de responsabilidade.

O resultado final do instrumento de avaliação de cada área temática será usado para produzir o conceito final de todas as áreas que compõem a Disciplina Estágio Supervisionado I e Estágio Supervisionado II.
A nota final para aprovação no Estágio Supervisionado é de no mínimo 60% do aproveitamento e freqüência integral da carga horária prevista para a obtenção da menção "apto".
Conforme parágrafo único do artigo 68 (Regimento Institucional) "Obtida a menção de não apto, o aluno se sujeita à realização de novo estágio, até que obtenha menção positiva".

Programas de Estágio
Os Programas de Estágio são elaborados pela Coordenação de Curso, Supervisão de Estágio e pelos Supervisores, estando a sua execução sujeita à aprovação prévia do Colegiado de Curso.
O programa de estágio contempla o exercício supervisionado das funções e atividades desempenhadas pelo enfermeiro nas Unidades Básicas de Saúde e em área Hospitalar, com enfoque no campo gerencial e assistencial; sistematização da assistência por meio do diagnóstico, planejamento, organização e avaliação da assistência de enfermagem, incluindo a capacitação, supervisão e avaliação do desempenho da equipe de enfermagem; atuação na promoção, prevenção, tratamento e recuperação da saúde, pautada nos princípios e domínios técnico/científicos e éticos, político-sociais e educativos.
Fundamenta-se no desdobramento dos conteúdos teóricos/ práticos, os quais compõem a assistência de enfermagem ao indivíduo e à comunidade nos diferentes contextos, incluindo o hospitalar.
O estágio supervisionado I e II será realizado através do desenvolvimento de atividades práticas, por área temática e em diferentes cenários de atuação, sob o acompanhamento e supervisão, com a participação do enfermeiro do serviço e da supervisão de estágio.
Na formulação do conteúdo programático, o Supervisor, deverá incluir:

Rede Básica de Saúde:
·   Desenvolvimento de atividades relacionadas às atribuições do enfermeiro e da enfermagem no âmbito da atenção básica, pautado nos princípios do Sistema Único de Saúde - SUS (Ministério da Saúde);
·   O papel do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família, com enfoque nas atividades assistencial e gerencial como membro da equipe básica;
·   A vivencia do enfermeiro no gerenciamento dos programas preconizados pelo Ministério da Saúde na Rede de Atenção Básica;
·   A atuação do enfermeiro no planejamento, desenvolvimento e avaliação de medidas e ações voltadas para a promoção, prevenção, tratamento e recuperação da saúde, nos diferentes níveis de assistência;

Instituição Hospitalar:
·   O gerenciamento da equipe de enfermagem nos diferentes setores da instituição hospitalar, inclusive em unidades especiais;
·   A sistematização da assistência de enfermagem pautada nos princípios da humanização;
·   A atuação do enfermeiro na capacitação permanente da equipe de enfermagem;
·   Elaboração e aplicação dos instrumentos administrativos relacionados à estrutura organizacional do serviço de enfermagem;
·   Dimensionamento de pessoal;
·   Escalas de pessoal de enfermagem;
·   Administração e controle de equipamentos e materiais;
·   Desenvolvimento de atividades, na área assistencial, como membro efetivo da equipe multiprofissional;
·   Atuação do enfermeiro em procedimentos de média e alta complexidade;
·   As atribuições do enfermeiro em atendimento de urgência/emergência.

Orientação do Estágio
O Estágio Supervisionado será coordenado por um Coordenador de Estágio,que poderá ser o coordenador do curso:
Compete ao Coordenador de Estágio exercer as seguintes atribuições:
·   Elaborar e submeter para a aprovação os Programas de Estágio;
·   Supervisionar, acompanhar e avaliar a execução dos Programas de Estágio;
·   Identificar e solucionar os problemas existentes no Estágio;
·   Propor medidas com a finalidade de aperfeiçoar o processo de estágio;
·   Contatar com as Instituições concedentes de campo de estágio para análise das condições e das informações relativas à celebração de convênio;
·   Manter um sistema de informações relativas ao acompanhamento e desenvolvimento dos estágios;
·   Exercer outras funções que forem delegadas pelos órgãos competentes.
·   Exercer outras funções que forem estabelecidas pela Coordenação do Curso.

Das Empresas Conveniadas
Para a realização do estágio dos alunos do curso de Enfermagem, a Faculdade Presidente Antônio Carlos de Uberlândia mantém parceria com organizações públicas e privadas do município e região, a saber:
Rede Municipal de Atenção à Saúde
  • Unidades de Atenção Primária à Saúde Guarani- UAPS Guarani
  • Unidades de Atenção Primária à Saúde Tocantins- UAPS Tocantins
  • Unidades de Atenção Primária à Saúde da Família Canaã I e II- UAPSF Canaã I e II
  • Unidades de Atenção Primária à Saúde da Família Jardim das Palmeiras I- UAPSF Jardim das Palmeiras I
  • Unidades de Atenção Primária à Saúde da Família Mansour I e II – UAPSF Mansour I e II
  • Unidade de Atendimento Integrado Planalto- UAI Planalto
  • Centro de Atenção Psicossocial- CAPS;

Rede Privada de Atenção à Saúde
  • Hospital do Triângulo
ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO I 2016-02

PRÁTICAS INTEGRADAS 2016-02